27/07/2023 às 11h37min - Atualizada em 31/07/2023 às 22h02min

E-commerce e varejo físico: dicas para adaptar o seu empreendimento e gerar bons resultados

O phygital, a fusão entre os dois mundos, impacta diretamente o relacionamento entre varejo, e-commerce, clientes e consumidores

Ubots
Pexels

O Brasil é líder no ranking de crescimento das vendas no e-commerce, com 22,2% no ano de 2022. Além disso, a expectativa de expansão é de 20,73% ao ano entre 2022 e 2025. Os dados são do balanço realizado pelo CupomValido.

Essa influência passa pelo Phygital, a integração do mundo físico ao digital na experiência do consumidor. A fusão gera atualizações no mercado e novas ferramentas de relacionamento digital, fazendo com que cooperativas, bancos, varejo e lojistas conheçam de fato seus clientes e possam proporcionar experiências integradoras e satisfatórias, desde o atendimento, resolução de dúvidas, processo de pesquisa, até a compra em si e a entrega. O processo, que está vinculado ao omnichannel, está transformando o cenário de compras.

“As empresas precisam investir e se adaptar ao phygital. Estamos na era em que as marcas precisam pensar na experiência do consumidor como o centro dos negócios. Desenvolver estratégias e investir em softwares de relacionamento digital é essencial em todo o processo de conquista, satisfação e fidelização dos clientes. As pessoas procuram soluções ágeis, práticas e de qualidade. Quem deseja ficar na frente da concorrência, investe no phygital”, explica Rafael Souza, CEO da Ubots, startup especializada na criação de chatbots e soluções de relacionamento digital.

Como se adaptar ao phygital

O especialista em relacionamento digital orienta dois passos cruciais para a integração dos mundos físico e digital nos negócios: 

Conhecer e entender as necessidades dos clientes e consumidores

O primeiro passo é entender qual é o perfil do seu público. Com as mudanças dos últimos anos, o perfil dos clientes sofreu mudanças significativas. Antes de pensar em campanhas de marketing e divulgação, deve-se entender as necessidades dos consumidores. “Esse estudo pode ser feito por diversas plataformas de integração, como redes sociais, sites e aplicativos. As pessoas estão conectadas a todo instante, manifestando suas preferências, sugestões, críticas e gostos por determinado produto ou serviço. Esse estudo prévio é fundamental para determinar as estratégias de construção de campanhas de marketing e serviços oferecidos”, recomenda Souza.

Oferecer experiência integrada

Redes sociais, aplicativos e sites são as melhores ferramentas de comunicação e contato direto entre marcas e clientes. Proporcionam aos consumidores pesquisarem determinados produtos, definirem suas compras e compartilharem experiências. 

Nesse contexto, a inteligência artificial conciliada com o atendimento humanizado tem proporcionado melhores experiências, tratando-se de relacionamento digital. Um exemplo é a utilização de chatbots - softwares que simulam a conversação humana. A tecnologia atua em toda a jornada dos usuários, tornando a relação mais próxima e assertiva. Com um fluxo conversacional bem desenvolvido, pode contribuir com o marketing, vendas, atendimento, cobrança ou prestar apoio ao backoffice.

“Os chatbots realizam a predição de comportamento dos consumidores, mostrando as preferências de cada usuário, permitindo que as cooperativas, bancos, varejo e lojistas tenham dados referentes aos gostos dos seus clientes e saibam o que de fato eles buscam. Desta maneira, podem pensar em estratégias para terem os melhores resultados em cada campanha desenvolvida”, destaca o CEO da Ubots.


Sobre a Ubots
A Ubots é especialista em soluções de relacionamento digital, por meio do uso de inteligência artificial. A empresa utiliza uma plataforma própria desenhada para diversos cenários de atendimento, tanto para uso de agentes humanos, chatbots ou atendimento híbrido. Desde 2016 no mercado, recebeu importantes premiações, entre elas: Ranking Exame Negócios em Expansão 2022, Sebrae Like a Boss, ABComm, TOP1 Customer Service, TOP Raking Empreendedorismo Negro e Capital Empreendedor. Além disso, a Ubots já participou de programas de aceleração, como: Google for Startups, Scale Up Endeavor, BNDES Garagem, StartOut Brasil, WesterWelle Foundation e Cubo do Itaú.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp