17/08/2023 às 15h27min - Atualizada em 18/08/2023 às 00h04min

Eficiência, agilidade, lucratividade e satisfação do cliente com PDV tecnológico

Michel Sentinelo

2PRÓ Comunicação
Montana Química

Ferramentas tecnológicas de marketing para o PDV (ponto de venda) têm enorme potencial para transformar a experiência do cliente, aumentar as vendas e impulsionar o sucesso das marcas que vão além de displays ou sinalizações nas lojas físicas. Permitem que o consumidor veja e até mesmo experimente o produto, além de fidelizar, engajar e facilitar a sua vida.

Tecnologias online como a realidade aumentada exibem promoções, anúncios, vídeos e interagem com o público. A capacidade de atualizar o conteúdo de forma rápida e remota permite maior flexibilidade na adaptação das estratégias de marketing.

Além disso, instalações temáticas, espaços interativos e eventos especiais podem criar uma conexão emocional com os consumidores, tornando a visita ao PDV uma experiência única.

Com o desenvolvimento da internet e das redes sociais, o PDV não é mais uma loja física bem estruturada. Hoje é e-commerce, marketplace, jogos, cursos online, chats, internet banking, uma infinidade de ações.

Dados da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) mostram que 87% dos consumidores já realizaram compras online e 75% utilizam as redes sociais para buscar produtos e serviços.

O uso do marketing sensorial oferece experiência completa ao consumidor. As vendas vão além do impacto provocado por vitrines, embalagens ou itens criativos. Até mesmo o marketing de experiência no PDV físico pode ser encarado como passado.

A mudança nos hábitos de consumo impulsionou o omnichannel, tendência cada vez mais forte que atende a demanda do público por comodidade.

Importante apostar em softwares que humanizam a assistência ao cliente, tornem o atendimento mais rápido e eficiente. E paralelamente otimizem processos de fechamento de pedidos, controle de estoque etc.

Consumidor no centro

O omnichannel coloca o consumidor no centro do universo. Busca-se reduzir ruídos entre os pontos de comunicação e torna o processo de compra mais simples, rápido e satisfatório ao integrar lojas físicas e as plataformas online.

A nova ferramenta pode incluir a implementação de terminais de autoatendimento, que permitem aos clientes comprarem produtos não disponíveis fisicamente na loja, mas que podem ser entregues posteriormente. A adoção de aplicativos com recursos de reserva de produtos, pagamento por meio de smartphone e programas de fidelidade oferecem uma experiência de compra integrada e conveniente.

O omnichannel também está atrelado à fidelização do cliente e ao marketing promocional, com a adoção da oferta de recompensas aos compradores fiéis, descontos, serviços de pontuação, brindes, combos com preços reduzidos, amostras grátis e outras ações.

Os canais online permitem ainda o uso de dados para entender o comportamento do consumidor e personalizar as ofertas. É tendência cada vez mais importante no marketing ao PDV.

Atente ao resultado de pesquisa da revista Forbes: 8 em cada 10 consumidores nascidos entre 1995 e 2010 (geração Z) preferem consumir marcas que oferecem uma experiência omni.

Isso reforça a expectativa do consumidor sobre a integração dos canais de compras. Ou seja, demonstra a necessidade de eliminar a barreira entre o físico e o digital para atrair essa faixa de consumidores e também futuras gerações.

Com a operação de venda mais fluída, através de experiência positiva, a tendência é que seja criado impulso para realização de novos pedidos. Esse resultado positivo que catapulta a lucratividade é comprovado por pesquisa realizada pela Omnisend, plataforma de e-mail marketing, que comprova que a frequência de compra se torna 287% maior e a taxa de pedidos aumente 12,4% no omni em comparação com as vendas por single channel.

Outra vantagem da estratégia é que ao acessar vários canais, o cliente pode encontrar produtos diferentes, o que tende a incentivar novas compras.

O mesmo estudo Omnisend revela que campanhas de venda em três ou mais canais apresentam taxa de pedidos 494% maiores do que as realizadas em single channel.

Para implementar a estratégia omnichannel é necessário que se entenda os hábitos de compra dos consumidores para saber onde encontrá-los. Depois, definidos os meios de contato online e offline, é preciso definir ações para alinhá-los e personalizá-los de acordo com as características de cada negócio e construir um posicionamento de marca com consistência.

Michel Sentinelo é gerente de Marketing e Comunicação da Montana Química.


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp