18/08/2023 às 07h34min - Atualizada em 21/08/2023 às 04h06min

Beiramaquina Unifica Experiências Sonoras e Sensoriais em sua Estreia com o EP "Beiramaquina Vol. 1"

Na linha tênue entre o eletrônico e orgânico, “Beiramaquina Vol​.​1” é lançado

Daniel Corrêa
Vicente Otávio

Explorando a delicada fronteira entre o mundo eletrônico e o orgânico, o primeiro EP de Beiramaquina, intitulado "Beiramaquina Vol. 1", é agora apresentado ao público. Por meio de uma fusão inusitada de glitches, ruídos e minimalismo, o projeto musical concebido pelo artista Davi Serrano, natural do Ceará e residente em São Paulo, oferece um universo de intensidades onde sons ásperos e interferências sonoras coexistem harmoniosamente com elementos de synthpop, batidas eletrônicas e vocais ultraprocessados.

Ouça “Beiramaquina Vol​.​1”: https://beiramaquina.com/ 

Davi Serrano, também co-fundador da banda Oto Gris, traz à luz suas experiências e experimentações no recém-lançado EP "Beiramaquina Vol. 1", uma coleção de músicas que ressoam com uma autenticidade lírica e exploram terrenos sonoros inexplorados. Ao compartilhar a inspiração por trás do projeto, Serrano compartilha: "Num processo bem passional juntei as 5 faixas que mais mexeram comigo no último ano, tanto na questão de sonoridade mas principalmente nas motivações por trás. Significou deixar algumas outras faixas que curto descansando e pra mim isso totalmente faz parte. Pra começar, essas são as 5 músicas que contam de um jeito lírico e em desbravamento sonoro uma história 100% real".

Uma característica marcante do EP é a diversidade das composições, que variam entre instrumentais cativantes e faixas com vocais e letras em português. Todas elas compartilham a produção feita em home studio, colaborações com músicos da cena paulistana e a influência enérgica da música eletrônica. Beiramaquina adiciona camadas de ruídos e elementos texturizados, enriquecendo as músicas que já foram apresentadas ao público.

Dentre as faixas, destaca-se "Tatear o Vazio?" com seu envolvente lyric video, e "Tudo tem Maré", cuja sonoridade cativante convida os ouvintes a uma jornada sonora única. Serrano revela que, após uma pausa nas atividades do Oto Gris em 2020, ele dedicou-se a explorar sua identidade artística, colecionando dualidades, imperfeições e novas perspectivas de pensamento para dar forma a Beiramaquina. Através dessa expressão artística, ele tece poesia, sons e visuais, criando um suporte para suas aspirações criativas.

Davi Serrano não é estranho à colaboração criativa, tendo trabalhado com artistas como Soledad, Igor Caracas e Daniel Medina. Sua influência também se estende ao cenário de performances, incluindo a trilha sonora para o espetáculo "Se piscar já era" (2021), que une artistas surdos e dançarinos do estilo passinho, originado nos bailes do complexo do Jacarezinho, no Rio de Janeiro. Essa abordagem colaborativa e inclusiva é uma marca da essência de Beiramaquina.

Nos últimos anos, Davi Serrano adotou uma abordagem mais experimental e sintetizada, afastando-se das guitarras e das configurações tradicionais de banda. Agora, ele compartilha seu trabalho para estabelecer um canal de comunicação para suas ideias e expressões artísticas. "Beiramaquina Vol. 1" já está disponível nas principais plataformas de música, assim como em formato de clipe no YouTube, convidando o público a mergulhar nas texturas e nuances da criatividade sonora de Beiramaquina.


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp