22/08/2023 às 15h00min - Atualizada em 23/08/2023 às 08h34min

Agosto Dourado: amamentação ajuda na formação da arcada dentária

O aleitamento materno, além dos benefícios nutricionais, influencia no desenvolvimento dos dentes e da saúde buca

Prezz
Divulgação/Canva

O leite materno carrega um padrão de qualidade excepcional, dada a sua notável influência no desenvolvimento infantil. Segundo especialistas, são inúmeros os benefícios da amamentação para as crianças, incluindo desde o desenvolvimento da arcada dentária do bebê até a promoção de uma respiração adequada. Com o propósito de fortalecer o incentivo ao aleitamento materno, a Organização Mundial da Saúde (OMS) criou a campanha “Agosto Dourado”.   

Ilana Marques, odontopediatra da clínica IGM Odontopediatria, ressalta que a amamentação promove diversos estímulos faciais: "São vários grupos musculares que a amamentação tem o poder de estimular por meio da sucção. Os músculos que o bebê precisa utilizar para ordenhar o leite materno são os mesmos músculos que no futuro ele utilizará para ter uma mastigação de qualidade, forte o suficiente para triturar alimentos mais fibrosos e duros que irão complementar o crescimento da face como um todo”, explica a especialista. 

O Agosto Dourado é uma iniciativa crucial para promover a saúde das crianças desde os primeiros momentos de vida. A odontopediatra reforça a importância da campanha. “Agosto é o mês dedicado à campanha de incentivo à amamentação; Dourado, porque o leite materno tem padrão ouro de qualidade, não só nutricional, mas também, faz uma ligação psicoafetiva poderosa entre o bebê e sua mãe”, ressalta. A Organização Mundial de Saúde recomenda o aleitamento materno exclusivo até o sexto mês e como complemento na alimentação até os 2 anos de idade.

Além de estimular o desenvolvimento dos ossos, músculos e articulações da face, a amamentação contribui para o posicionamento correto entre mandíbula e maxilar, o que reflete no alinhamento futuro dos dentes e também na execução correta de inúmeras funções bucais essenciais, como a dicção e a deglutição. Ilana destaca ainda outro benefício do aleitamento materno “A amamentação estimula a respiração pelo nariz, que é uma das funções principais para o crescimento, desenvolvimento e qualidade de vida dessa criança”, afirma a odontopediatra. Além disto, a amamentação faz desnecessário o uso de mamadeiras e chupetas, que são hábitos prejudiciais para os bebês. 
 

Língua presa e amamentação 

Ilana também reforça a importância da identificação da língua presa nos primeiros dias de vida, pois o problema pode prejudicar o aleitamento materno. De acordo com um estudo da Revista CEFAC, aproximadamente 18% das crianças apresentam algum grau de alteração no frênulo lingual. “Essa condição genética impacta diversas funções essenciais, como sugar, mastigar, engolir e falar. A língua presa pode prejudicar o ganho de peso do bebê, machucar os seios da mãe e contribuir para problemas como regurgitação e cólicas”, explica a odontopediatra. 

É importante observar se o recém-nascido enfrenta muitas dificuldades em fazer a pega correta. Nesses casos, a orientação é buscar um profissional habilitado para avaliar a língua do bebê. Quando percebe-se necessária a cirurgia cabe aos pais escolherem o profissional e a técnica. “Existem três abordagens cirúrgicas disponíveis para a correção da língua presa: por meio de tesoura ou bisturi, por meio de bisturi elétrico e por meio de laser cirúrgico. A odontopediatra Ilana Marques, ressalta as vantagens de se fazer a laser. Cirurgia sem sangramento, sem necessidade de sutura e com excelente cicatrização. 


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp