23/08/2023 às 07h56min - Atualizada em 25/08/2023 às 00h17min

Especialistas debatem em Porto Alegre a prevenção e novos tratamentos, como a imunoterapia, para câncer ginecológico

Organizado pelo Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos (EVA), o 4º Board Review EVA acontece em Porto Alegre no sábado (2), reunindo expoentes da Oncologia Ginecológica do país para discutir o papel do cuidado multidisciplinar no tratamento e acompanhamento de pacientes com câncer ginecológico.

Angélica Weise
Divulgação - EVA

Os tumores ginecológicos malignos atingem, a cada ano, mais de 32 mil mulheres, conforme o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Para discutir o acesso ao diagnóstico e tratamento para as pacientes com câncer de colo do útero, endométrio e ovário, importantes nomes da Oncologia Ginecológica brasileira estarão reunidos no sábado (2) no Centro de Eventos do Novotel Três Figueiras, em Porto Alegre, durante o 4º Board Review EVA, evento organizado pelo Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos (EVA). Nesta edição em Porto Alegre, atenção especial ao futuro dos novos tratamentos, o papel da imunoterapia em doença localmente avançada e metastática e a importância da vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV).

A atividade, que reúne ginecologistas, oncologistas clínicos, cirurgiões oncológicos, radio-oncologistas e profissionais de outras especialidades envolvidas no cuidado à paciente com câncer de colo do útero, endométrio, ovário e outros tumores ginecológicos, acontecerá das 8h às 16h, com a programação científica, que conta com dezoito especialistas, dividida nos módulos Colo do Útero, Ovário, Endométrio e Assuntos Diversos.

A abertura ficará por conta do câncer de endométrio (corpo do útero). Em pauta, temas como patologia e análise molecular do câncer de endométrio, radioterapia adjuvante no cenário de classificação molecular, quimioterapia adjuvante no cenário de classificação molecular e Tratamento sistêmico da doença recorrente/metastática na era dos biomarcadores (MMR, TMB, PD-L1, mTP53, ER+, HER2+) e imunoterapia. 

No painel de Colo do Útero, que vem na sequência, um debate sobre o estado da arte da vacinação para o HPV e tratamento de lesões pré-cancerosas. Destaque também para tópicos práticos em cirurgia: preservação de fertilidade, estadiamento cirúrgico, cirurgia minimamente invasiva, ressecção de doença pós QTRT, radioterapia no colo de útero, papel da imunoterapia em doença localmente avançada e metastática, além do futuro dos novos tratamentos. No Brasil, o câncer do colo do útero é o terceiro tipo de câncer mais incidente entre as mulheres e o câncer ginecológico mais comum. A boa notícia para as mulheres do Rio Grande do Sul é que, segundo as estimativas do INCA, estão previstos 620 para 2023, o que representa 7,11 casos para cada 100 mil mulheres, a menor prevalência de todo o país. O número pode ser ainda mais reduzido no Rio Grande do Sul e demais estados brasileiros por meio da adesão à vacina contra o vírus HPV. 

O terceiro bloco é voltado ao câncer de ovário. Neste módulo, temas como estado da arte da citorredução up-front: ainda precisamos de cirurgia radical na era do iPARP? O papel da citorredução secundária na recidiva sensível à platina e patologia molecular do câncer de ovário. E uma discussão sobre tratamento 1ª linha do tumor epitelial avançado: perfil molecular é o único critério para escolher? Após os debates haverá o coquetel de encerramento.

A comissão organizadora é liderada pela médica oncologista especializada em cânceres de mama e ginecológicos, Alessandra Menezes Morelle; a médica oncologista Daniele Assad Suzuki e o cirurgião oncológico Gustavo Guitmann. Para Alessandra Menezes Morelle, uma das missões do Grupo é ampliar o conhecimento dos tratamentos mais adequados para os tumores ginecológicos no Brasil e que esse conhecimento chegue a todos os colegas: “Vamos reunir ginecologistas, oncologistas, patologistas, radiologistas, porque se entende que é uma necessidade ainda não atendida no Brasil, a melhoria da qualidade de vida de mulheres com câncer ginecológico”, conta. 

Segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), estão previstos 704 mil novos casos de câncer por ano no Brasil até 2025. Desses, mais de 32 mil novos casos anuais são ginecológicos. O EVA, composto por um grupo multidisciplinar para ensino, pesquisa e extensão, tem atuado para promover educação e conhecimento a respeito. “Nós trazemos então o primeiro Board Review regional do Grupo EVA para o Rio Grande do Sul. Esse evento contará com a participação de colegas reconhecidos na área nacionalmente”, convida Alessandra Menezes Morelle, do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. 

Profissionais da área da saúde podem se inscrever de forma gratuita pelo site. Mais informações em https://boardrevieweva.com.br/

SERVIÇO
IV Board Review em Câncer Ginecológico
Data: sábado, 2 de setembro de 2023, das 8h às 15:45h
Realização: Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos (EVA)
Local:  Centro de Eventos do Novotel Três Figueiras, Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Inscrição para cobertura de imprensa: [email protected][email protected] 

Sobre o Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos (EVA) – O EVA é uma associação sem fins lucrativos, composta em sua maioria por médicos, que tem como missão o combate ao câncer ginecológico. Seu time, multiprofissional, atua com foco na educação, pesquisa e prevenção, assim como promove apoio e acolhimento às pacientes e aos familiares.

A idealização e a organização do Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos foram iniciadas pela oncologista clínica Angélica Nogueira Rodrigues, no Hospital do Câncer II do Instituto Nacional de Câncer (INCA). A primeira reunião ocorreu em 12 de março de 2010 e o nome Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos passou a ser utilizado a partir desta data.

A primeira reunião para nacionalização do grupo ocorreu no Congresso da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), em 2013, na cidade de Brasília. O nome EVA foi resultado de uma reunião neste evento e foi sugerido pela oncologista clínica, coordenadora da área de apoio ao paciente (advocacy) do grupo, Andréa Paiva Gadelha Guimarães. O ginecologista oncológico Glauco Baiocchi Neto é o diretor-presidente do EVA na gestão 2023-2024.

Informações à Imprensa 

SENSU Consultoria de Comunicação 

Angélica Weise
(51) 98480-0229
[email protected]

Moura Leite Netto
(55) 11 99733-5588
[email protected] 


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp