28/08/2023 às 20h54min - Atualizada em 29/08/2023 às 00h01min

Como o PIX pode substituir o "carnezinho" no crediário

A transformação do crediário com agilidade, flexibilidade e inclusão para as transações financeiras

Ronaldo Oliveira
Divulgação
Por Ronaldo Oliveira*

O avanço da tecnologia tem transformado radicalmente a forma como conduzimos nossas atividades diárias, e o setor financeiro não é exceção. O sistema de pagamentos instantâneos PIX, lançado pelo Banco Central do Brasil em 2020, tem se destacado como uma ferramenta poderosa para agilizar as transações financeiras. Uma das áreas em que o PIX tem o potencial de causar um impacto significativo é o crediário, tradicionalmente associado ao "carnezinho". 

O crediário tradicional e seus desafios

O crediário sempre representou uma alternativa popular para consumidores que almejam adquirir produtos de maior valor sem arcar com o pagamento integral no ato da compra. No entanto, esse sistema carrega consigo algumas desvantagens consideráveis. Os "carnezinhos" ou carnês frequentemente acarretam processos burocráticos, como avaliações de crédito, que podem ser lentos e inconvenientes. Além disso, os prazos fixos de pagamento estabelecidos pelos carnês nem sempre se mostram flexíveis, o que pode gerar dificuldades financeiras em situações imprevistas.

PIX automático: a revolução nas transações financeiras

Neste cenário, o PIX foi projetado para proporcionar pagamentos instantâneos, permitindo que as transferências de dinheiro ocorram em poucos segundos, a qualquer hora do dia, incluindo fins de semana e feriados. Isso aumenta a eficiência de operações com pagamento a prazo, dando mais previsibilidade no pagamento para quem concede o crédito.  

Acompanhado disso, surge uma solução proposta para substituir o carnezinho no crediário: é a modalidade automática do PIX. Essa abordagem visa eliminar a necessidade do cliente  realizar cada transação manualmente, tornando os pagamentos recorrentes mais práticos e eficientes.

Processo de Autorização

A implementação do PIX automático envolveria a assinatura de um contrato entre o consumidor e o prestador do serviço. Nesse contrato, o consumidor confirmaria a sua opção de pagamento via PIX Automático e forneceria seus dados bancários. Após essa etapa, o aplicativo do banco do consumidor enviaria uma notificação para confirmar a autorização do PIX Automático.

Pagamentos Automáticos

Uma vez autorizado, os pagamentos recorrentes seriam efetuados de forma automática. Isso significa que o consumidor não precisaria autenticar cada transação, como ocorre no modelo tradicional de crediário. Essa automação não apenas pouparia tempo, mas também reduziria a possibilidade de erros e atrasos nos pagamentos.

Opções de Implementação do PIX Automático

Existem duas principais opções em consideração para implementar o PIX automático no crediário:

Leitura de QR Code: Nessa abordagem, o prestador de serviços geraria um QR Code com os detalhes da transação, como o valor e a data de vencimento. O consumidor escanearia esse QR Code utilizando o aplicativo do seu banco, confirmando assim a operação de pagamento recorrente. Essa solução já é amplamente utilizada para pagamentos PIX e poderia ser estendida para o contexto do crediário.

PIX Copia e Cola: Essa opção envolve a geração de uma chave PIX específica para os pagamentos recorrentes. O consumidor copiaria essa chave a partir do ambiente do prestador de serviços e a colaria no aplicativo do banco para confirmar a transação. Essa abordagem é semelhante ao processo de pagamento via PIX já existente e, portanto, poderia ser facilmente adotada para o PIX automático no crediário.

Vantagens e Desafios

A substituição do carnezinho pelo PIX automático traz inúmeras vantagens, como a automatização dos pagamentos, redução de burocracias e agilidade nas transações. O risco de inadimplência poderia ser reduzido, uma vez que os pagamentos seriam realizados de forma automática.

Por outro lado, alguns desafios precisam ser considerados. A segurança dos dados bancários e a garantia de que as autorizações não sejam utilizadas indevidamente são aspectos cruciais a serem tratados. Além disso, a adaptação dos prestadores de serviços ao novo modelo exigiria investimentos em infraestrutura tecnológica.

Em suma, O PIX automático surge como uma solução promissora para substituir o tradicional carnezinho no sistema de crediário. A automação dos pagamentos recorrentes traz agilidade, simplicidade e segurança para os consumidores e prestadores de serviços. Com a implementação adequada e medidas de segurança eficazes, o PIX automático pode revolucionar a maneira como realizamos pagamentos recorrentes, abrindo caminho para um futuro mais prático e eficiente no mundo das transações financeiras.

*Ronaldo Oliveira é Founder e CEO da Giro.Tech.


Sobre a Giro.Tech:

A Giro.Tech é uma empresa especializada em transformar startups e empresas não financeiras em fintechs de crédito. Com uma equipe altamente capacitada em conhecimentos financeiros e tecnológicos, a Giro.Tech oferece soluções personalizadas e inovadoras para apoiar empresas a criar suas próprias operações de crédito e se transformarem nos bancos do futuro. Com mais de R$50 milhões processados mensalmente em suas operações de crédito e mais de 25 emissões em securitização, a empresa está comprometida em impulsionar a transformação financeira e ajudar seus clientes a se fintechzarem, removendo barreiras de tecnologia e licenças financeiras. Saiba mais em: https://giro.tech/

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp