29/08/2023 às 10h38min - Atualizada em 30/08/2023 às 00h12min

Carro usado: mercado cresce 11,9% no primeiro semestre de 2023

Relatório da FENAUTO aponta que foram comercializados mais de 8 milhões de modelos seminovos e usados neste ano

Central Press
Divulgação Envato

A aquisição de um carro é o sonho de consumo de muitos brasileiros, mas essa conquista pode se tornar um desafio diante da diversidade de modelos e variação de preços. E uma das dúvidas que surgem é: quando e como adquirir carros seminovos ou usados?

De acordo com um relatório divulgado pela Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (FENAUTO), o número de veículos seminovos ou usados ultrapassou a marca de 8 milhões de unidades vendidas no primeiro semestre de 2023 - representando um crescimento de 11,9% em comparação com o mesmo período do ano passado. “Um carro usado em boas condições, completo e com tecnologia avançada, pode ser adquirido por um preço menor do que um zero-quilômetro”, afirma Rogério Novaki, gerente comercial da Ford Slaviero. 

Rogério ressalta que, apesar das vantagens dos carros usados, é necessário se atentar aos detalhes antes de fechar o negócio. “É fundamental ter paciência e comparar todas as alternativas para determinar qual delas é a mais adequada, além de verificar os principais detalhes e o estado geral do veículo, além da procedência e garantias”, alerta.

Muitos proprietários preferem trocar de carro a cada 12 ou 24 meses, para terem na garagem sempre os modelos mais recentes. "E aí vem uma oportunidade interessante de mercado, pois é possível encontrar um carro praticamente zero, com preço mais atraente, uma vez que ele já passou pelo período inicial de depreciação nos primeiros anos de uso", complementa o gerente comercial.

Para ajudar na tomada de decisão, a Ford Slaviero Curitiba selecionou alguns pontos importantes a serem analisados e as vantagens de escolher um carro seminovo. Confira:

Preço

Além de ter um valor total inferior ao dos modelos novos na mesma categoria, os seminovos também têm o valor de seguro mais baixo. “Esse custo depende de inúmeras variáveis, como idade, perfil e histórico do motorista, local de residência, trajetos percorridos, atratividade do carro, entre outras. Se compararmos com os carros novos, em casos de roubo ou perda total, as despesas com franquia e pagamento à seguradora são bem menores”, conta o gerente da Ford Slaviero. 

Por isso, é essencial considerar o custo do seguro no momento de escolha. Novaki diz ainda que, independentemente da localização do motorista ou da frequência de uso do veículo, contar com essa proteção é fundamental para garantir a segurança do veículo contra roubos e acidentes.

Confiabilidade

Comprar o automóvel em um estabelecimento confiável garante uma negociação personalizada e tranquila. “Nesses casos existe um suporte maior, com consultoria e garantia de que o veículo possui uma boa procedência, ainda, caso aconteça algum problema, o futuro comprador pode recorrer novamente a instituição”, explica Rogério. Outro ponto são as parcerias com bancos e instituições financeiras para ajudar no financiamento, evitando processos burocráticos, além de dar pelo menos 90 dias de garantia, conforme consta no Código de Defesa do Consumidor. Ele ainda complementa que algumas concessionárias oferecem uma garantia ainda maior do que a determinada, como é o caso da Ford Slaviero, que oferece um ano no mínimo.

Entre as comodidades está o fato de o consumidor  poder escolher dentre as opções de modelos, já que as lojas são multimarcas. "Ou seja, não é necessário procurar por carros em diversos locais diferentes para encontrar uma boa opção", destaca o gerente. 

Encontrar um lugar que permita a realização de test-drive é essencial para que o consumidor possa avaliar as condições do carro e sentir se a dirigibilidade se adequa ao seu perfil de condução - além de prevenir possíveis problemas não visíveis em fotos ou vídeos. 

Desvalorização

A desvalorização menor é uma das vantagens de comprar um carro seminovo. Isso ocorre porque um veículo novo perde grande parte do preço de compra no momento que sai da concessionária. Além disso, a depreciação nos primeiros três anos de uso costuma ser em torno de 20%. “Como se trata de um bem de alto valor, é essencial levar em conta não apenas o preço, mas também a depreciação”, conta Novaki. Como a maior parte da desvalorização já ocorreu nos primeiros anos de uso, é possível encontrar seminovos com mais recursos e versões mais avançadas por um preço similar ao de versões básicas zero-quilômetro.

Checklist

Na hora de comprar um carro usado é importante ter um checklist com os principais itens a serem avaliados. “Alguns pontos para vistoriar antes da compra incluem a quilometragem, o estado dos pneus, inclusive do estepe, a bateria, o acabamento interno e o estado geral do veículo. Também é crucial verificar o histórico de manutenção, pois a falta dos registros de revisões pode indicar uma adulteração no hodômetro. Exigir um laudo cautelar também é importante para evitar a compra de um automóvel sem danos significativos na estrutura”, finaliza o gerente comercial.

Sobre a Ford Slaviero

Há quase 80 anos no mercado automotivo, a Ford Slaviero é uma das concessionárias de veículos mais tradicionais e sólidas do mercado, sendo revenda Ford com maior tempo de mercado em Curitiba. Os clientes podem contar com as facilidades oferecidas no comércio de veículos 0km, seminovos multimarcas, peças e serviços especializados. Mais informações: fordslaviero.com.br.


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp