30/08/2023 às 10h59min - Atualizada em 31/08/2023 às 08h00min

Ansiosos para ver o rostinho do seu bebê? Ultrassom 5D pode proporcionar imagens realistas antes mesmo do nascimento

Além de fornecer uma imagem mais definida e humanizada do feto, o exame ainda facilita a compreensão dos pais sobre eventuais alterações morfológicas 

DAMARIS IGNÁCIO
CURA grupo
CURA grupo

São Paulo, Agosto de 2023 - Entre momentos de adaptação e muita felicidade com a confirmação da gravidez, pode-se dizer que um sentimento que não deixa de estar presente durante os 9 meses da gestação, é a ansiedade, seja ela para saber se a saúde e o desenvolvimento do feto estão dentro da normalidade, descobrir o sexo e até imaginar com quem a criança vai ter mais semelhança. 

Este último desejo dos papais ganhou um importante aliado: o Ultrassom 5D, que possibilita visualizar o feto com mais detalhes. Isso porque, o exame agrega um efeito de sombra e profundidade, proporcionando informações mais detalhadas do rostinho e expressões do bebê. As imagens mais realistas só são possíveis por conta de um pós processamento que usa softwares de inteligência artificial.

De acordo com a Dra. Cynthia Alves, coordenadora do setor de Medicina Fetal do CURA grupo, o Ultrassom 5D pode complementar a identificação e pormenorizar as eventuais alterações faciais, como o lábio leporino – abertura no lábio. “Se antes era necessário aguardar o nascimento da criança para que os pais tivessem uma compreensão maior dos achados, com o Ultrassom 5D, nós antecipamos isso e assim melhoramos a aceitação e condução do caso”. 

Para que seja possível visualizar o bebê com o máximo de detalhes, sugerimos que o exame seja realizado, preferencialmente, entre a 26ª e a 32ª semana de gestação, que é quando a estrutura facial do feto já está mais desenvolvida. Após este período, o bebê estará maior, podendo ocorrer sobreposição de braços e pernas e não haverá muito espaço de líquido amniótico, dificultando a visualização da face.

A Dra. Cynthia Alves reforça que o ultrassom 5D não substitui as outras ultrassonografias e exames necessários para acompanhar a gravidez. “Este exame veio para proporcionar uma experiência única de conexão entre pais e bebê, ainda dentro do útero”, enfatiza a doutora.

 CURA mulher: espaço dedicado aos exames da mulher 

Pensando em otimizar o tempo e, principalmente, em ampliar a experiência de suas pacientes, o CURA – Medicina Diagnóstica criou o CURA Mulher,
um espaço exclusivo, que oferece estrutura especializada e centralizada em exames para o público feminino, oferecendo um ambiente mais acolhedor e intimista.

Um dos diferenciais desta área personalizada é a possibilidade de realizar diversos exames em uma única sessão, oferecendo mais agilidade e comodidade. Além disso, o CURA Mulher dispõe do que há de melhor e mais avançado em tecnologia médica, com atendimento humanizado e equipes altamente qualificadas em diagnósticos, incluindo Sistema Digital DR, que armazena com alta precisão de imagens, permitindo comparações entre os diagnósticos e acesso dos mesmos à distância.

Para fazer o seu acompanhamento pré-natal no CURA, acesse nosso site: cura.com.br e agende seu exame. 

Sobre o CURA grupo

O CURA Medicina Diagnóstica foi adquirido em 2018 pela Vinci Partners, um dos principais fundos de Private Equity do Brasil, como uma plataforma de consolidação no segmento. Em 2019, o CURA se uniu ao Grupo Mérya, maior grupo de diagnóstico por imagem da região Sul do Brasil. Assim nasceu o CURA grupo, um dos maiores grupos de medicina diagnóstica do Brasil, com mais de 1,6 mil colaboradores capacitados e 500 médicos qualificados. Todo o grupo hoje funciona sob os mesmos princípios e de forma homogênea em sua operação.

O trabalho concentra-se totalmente na medicina diagnóstica com olhar humano, além da excelência do atendimento, e na qualidade máxima em realização de exames de diagnóstico por imagem, medicina nuclear e análises clínicas.

Atualmente está disponível em quatro estados brasileiros, com um total de 30 operações em todo o país, nas cidades de Florianópolis, São José e Chapecó, em Santa Catarina; Curitiba, São José dos Pinhais, Londrina e Pato Branco, no Paraná; Porto Alegre, no Rio Grande do Sul; e em São Paulo Capital, com mais de 6 milhões de exames realizados anualmente.

 

Informações para a imprensa: 4in

dignacio@4influence.com.br 

 

 


 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp