19/02/2024 às 15h41min - Atualizada em 20/02/2024 às 00h04min

Empresa mineira é pioneira no desenvolvimento de solução 100% remota de combate à dengue com o uso de drones

A Aero Engenharia vem se destacando com sua tecnologia inovadora e exclusiva para controle e profilaxia do Aedes aegypti

Interface Comunicação
Divulgação
A Prefeitura de Belo Horizonte informou que a capital entrou em cenário de epidemia de dengue, devido ao fato do aumento de casos confirmados e em investigação da doença. Diante disso, é essencial que medidas urgentes e eficazes sejam tomadas. Como é o caso da ferramenta da empresa mineira, Aero Engenharia, que é pioneira no desenvolvimento de solução 100% remota de combate à dengue. Ela vem se destacando no mercado com sua forma inovadora de combate à dengue. Por meio de drones e tecnologia própria, a empresa realiza o processo de controle e combate ao Aedes aegypti, além de disponibilizar informações inteligentes para tomada de decisões estratégicas em prol da saúde pública.



O Techdengue já foi executado em diversos municípios. Prefeituras como a de Belo Horizonte – MG, Brumadinho – MG, Contagem – MG, Itajaí – SC e Anápolis – GO, adotaram a solução inovadora como forma eficaz de combate à dengue. Ao todo já foram mapeados 16.200 hectares, 44.300 locais de possíveis focos de reprodução do mosquito identificados, 5.450 focos tratados e mais de 128 terabytes de informações geradas. Apenas em 2023, 30% da cidade de Belo Horizonte foi mapeada.



Em áreas remapeadas em Belo Horizonte, onde as imagens do primeiro e do segundo mapeamento foram sobrepostas, foi constatada a erradicação média de 91% dos focos inicialmente encontrados, contribuindo assim, para a redução da proliferação do mosquito nos locais atendidos pelo projeto.



Para ampliar a cobertura de combate à proliferação da doença, a Secretaria de Saúde de Minas Gerais liberou incentivo financeiro para todos os municípios mineiros para a implementação da tecnologia dos drones no combate às arboviroses (como Dengue, Chikungunya e Zika), promovendo assim novas soluções destinadas à saúde pública.

A solução serve para auxiliar na resolução de um problema de saúde pública recorrente, que este ano está com um quadro de agravamento significativo, inclusive. A ferramenta traz uma nova perspectiva para tratar o problema, por meio de tecnologia inovadora e patenteada para atender os municípios. É um complemento ao que já é realizado, como as visitas dos agentes que continuam sendo obrigatórias, com a diferença de que o município tem a oportunidade de tratar a questão de forma mais direcionada e assertiva”, destaca Cláudio Ribeiro, CEO da Aero Engenheria.

Como funciona o Techdengue

A primeira fase é de planejamento, nela é feita uma análise global da região para o entendimento do cenário local, e a partir daí, as áreas prioritárias são definidas em conjunto com os gestores públicos, levando-se em consideração o interesse e necessidades dos municípios onde são analisados os dados históricos, número de casos confirmados e prováveis, além de dados do LIRAa e outros indicadores que o município tenha em mãos (ovitrampas).



Definidas as áreas de atuação do Techdengue, inicia-se a fase do mapeamento, onde as equipes realizam sobrevoos com drones e fazem a captura das imagens georreferenciadas (facilitando a identificação do ponto com o endereço específico) que são vistas como dados brutos que subsidiam a análise. As imagens captadas no mapeamento são processadas com a finalidade de identificar os possíveis focos de reprodução do mosquito, como caixas d’água abertas, piscinas cobertas com acúmulo de água na lona, acúmulos de lixo, entulhos, pneus, lotes vagos, etc. É utilizada inteligência artificial nos softwares de processamento para garantir agilidade no processo e geração de relatórios com alto índice de precisão e confiabilidade. Além disso, a equipe conta com geógrafos que corroboram as informações geradas por meio da inteligência artificial. Os dados são disponibilizados em tempo real no portal AeroMap (plataforma exclusiva), permitindo o acompanhamento de todas as ações e auxiliando nas tomadas de decisão de políticas públicas de combate ao vetor.

O Techdengue é o único no Brasil que realiza o tratamento e profilaxia de forma 100% remota, conseguindo atuar em áreas de difícil acesso, onde os agentes de controle não fazem cobertura, ampliando a eficácia do processo. Os drones utilizados possuem tecnologia exclusiva e patenteada, capaz de realizar a dispersão de larvicida nos locais que apresentam risco de reprodução do mosquito com índice de assertividade acima de 95%. Atenta à preservação ambiental, a empresa realiza um processo de tratamento sustentável. As pastilhas utilizadas são recomendadas pelo Ministério da Saúde, 100% orgânicas e promovem o balanço adequado entre a eficácia para o controle das larvas aliado à proteção do meio ambiente.

Os dados de todas as áreas que recebem o Techdengue são captados, armazenados, tratados e analisados, elevando a gestão das arboviroses a outro patamar. Por meio de ferramenta exclusiva, são gerados relatórios 100% digitais e interativos para que os órgãos municipais possam, não só acompanhar a evolução das ações, mas também tomar decisões embasadas em dados reais. Além disso, os registros temporais ficam armazenados, resultando na construção histórica das ações no município.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp