23/02/2024 às 14h43min - Atualizada em 24/02/2024 às 00h07min

Família e escola: uma parceria que dá certo

Artigo da Irmã Celassi Dalpiaz, Diretora do Colégio Santa Inês

Colégio Santa Inês
https://csi.santainesrs.com.br/
Divulgação Colégio Santa Inês
Ao iniciarmos um novo ano letivo, é importante refletirmos sobre os papéis de cada instituição: família e escola e, se quisermos ter êxito, precisamos focar no aprendizado do estudante. Essa parceria é um dos principais elementos para o sucesso da educação. Não podemos olhar esses papéis separadamente, embora alguns atributos sejam característicos de cada lugar. Para fazer essas conexões e traçar um planejamento eficaz é necessário espaços de diálogo. Nem sempre é fácil, mas, se tivermos clareza do que queremos, é provável que esse caminhar junto, seja de sucesso.
 
Almejamos um estudante autônomo, capaz de resolver problemas, adaptado ao ambiente escolar, integro e integral, entre outros atributos desejáveis em cada faixa etária. Porém, por vezes, não permitimos que esse processo aconteça, porque não aguentamos nenhum tipo de frustração. Logo, busca-se culpabilizar alguém para justificar quaisquer tipos de fracassos.
Uma das formas para reverter esse cenário é compreender que a educação não é responsabilidade restrita da escola. A sociedade como um todo, a escola, a família e outros ambientes estão embricados no desenvolvimento humano. 
 
Portanto, encorajá-los para que possam trazer suas dúvidas e/ou problemas, para que sintam que sua palavra tem valor e que serão acolhidos pela escola nessas demandas, é uma possibilidade de ajudá-los na resolução de conflitos. Dessa forma, o estudante tem a oportunidade de vivenciar experiências educativas tanto na escola como na família.
 
Afirma Morin, modelos de educação tradicional não nos servem mais, porém, a função primordial da escola continua sendo a mesma: o ensino, tendo a questão pedagógica na base de todos os esforços para melhoria da sua qualidade, estabelecendo uma relação prazerosa entre o conhecimento e o saber, transformando-se em um lugar de conhecimento.
 
Sendo assim, famílias que enxergam os professores como aliados e professores que veem os pais como potencializadores do desenvolvimento escolar têm mais possibilidades de conversar abertamente sobre os problemas e possibilidades dos estudantes.
 
Dessa forma, fica mais simples identificar deficiências de aprendizagem e reprogramar o processo de ensino/aprendizagem de maneira personalizada e eficaz. Vale destacar que o contexto de comunicação ativa, frequente, sensata e sincera é muito importante,quando se trata de educação. Portanto, educação se faz em conjunto.

Irmã Celassi Dalpiaz, Diretora do Colégio Santa Inês
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp