22/02/2024 às 17h13min - Atualizada em 25/02/2024 às 00h01min

Itaú de Minas busca universalização de abastecimento de água e rede de esgoto

Estudos conduzidos pelo Instituto de Planejamento e Gestão de Cidades (IPGC)

Naves Coelho
reprodução/Prefeitura de Itaú de Minas
Um plano ambicioso para aprimorar o acesso à água limpa e ao saneamento básico está em andamento na cidade de Itaú de Minas. Recentemente concluiu-se, em 21 de janeiro, a etapa de Consulta Pública para a licitação dos serviços de água e esgoto, visando soluções alinhadas com o Novo Marco do Saneamento e enfrentando os recorrentes problemas de abastecimento de água na cidade.

A meta é clara: alcançar, em cinco anos, uma cobertura de 99% no fornecimento de água potável e tratamento de esgoto na área urbana de Itaú de Minas. Este objetivo primordial integra um projeto que busca uma parceria entre a prefeitura e o setor privado, visando elevar a qualidade de vida do município. O avanço nessa empreitada recente foi marcado pela conclusão da Consulta Pública dos estudos conduzidos pelo Instituto de Planejamento e Gestão de Cidades (IPGC), preparando o terreno para o próximo passo: a licitação.

O IPGC destaca-se por sua expertise na elaboração de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e concessões, um modelo de investimento cada vez mais crucial e difundido no país. As PPPs visam selecionar os melhores parceiros empresariais de forma transparente para a realização de projetos. Em Itaú de Minas, o compromisso é servir 99% da população com água potável e saneamento em até cinco anos após o início das obras, com um investimento estimado em mais de R$ 75 milhões.

De acordo com Rafael Tinelli, Gestor de Projetos no IPGC, a decisão do governo de optar pela condução da concessão no município foi acertada e traz muitos benefícios para a cidade. “Estão organizando as prioridades locais de forma mais eficaz, mas também destacando a importância de uma gestão focada nas reais necessidades e potenciais de investimento da sociedade”.

O programa de PPPs do IPGC já recebeu reconhecimento da ONU e foi implementado com êxito em diversas cidades, como Carmo do Cajuru e Ouro Preto. Os especialistas do instituto sempre priorizam as necessidades locais, buscando efetivamente melhorar a qualidade de vida da população. 

Nesse contexto, Itaú de Minas emerge como um exemplo na busca por esse cenário, alinhado ao Novo Marco do Saneamento Básico, que visa modernizar o setor, atrair investimentos e garantir acesso universal aos serviços de água e esgoto, promovendo saúde pública, proteção ambiental, eficiência e sustentabilidade.

Vale ressaltar que o projeto, sob a modalidade de concessão comum, visa selecionar uma empresa especializada para oferecer serviços de qualidade à população, assegurando a conformidade do município com as disposições do Novo Marco do Saneamento Básico.

Com um contrato de 35 anos, a concessão prevê um investimento de R$ 75 milhões para disponibilização de infraestrutura e instalações operacionais necessárias ao abastecimento público de água potável, captação e ligação às ligações prediais, manutenção de unidades, bem como ações de coleta, transporte, tratamento e disposição final dos esgotos sanitários. A proposta será licitada considerando a melhor técnica, aliada ao menor valor de tarifa.

Tinelli ressalta a importância do processo de consulta pública e licitação para a qualidade da PPP. “É uma etapa fundamental para garantir que os recursos sejam utilizados da maneira mais proveitosa possível, visando sempre o desenvolvimento sustentável e a melhoria contínua da qualidade de vida de todos os cidadãos”, afirma.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp