27/02/2024 às 11h31min - Atualizada em 29/02/2024 às 00h08min

Mulheres conquistam espaço no paraquedismo

Mais da metade dos saltos realizados pela Wow Paraquedismo é com mulheres, presença feminina reforça que amor por adrenalina não é questão de gênero

MARIANA BUCK
Divulgação

O paraquedismo está no ranking dos esportes radicais mais praticados no Brasil e  Boituva, cidade no interior de São Paulo, é referência quando o assunto vem à tona. Conhecida por ser a maior área de saltos da América Latina, a capital do paraquedismo tem atraído cada vez mais pessoas que buscam adrenalina, superação, realização do sonho de saltar de paraquedas, conexão com a natureza ou tudo isso junto. E a presença feminina vem crescendo cada vez mais, na Wow Paraquedismo entre 60 a 70% dos 2.500 saltos-duplos realizados mensalmente são com mulheres. 

É sempre bom destacar que  mulheres destemidas não são uma novidade. Um dos primeiros saltos de paraquedas, em 1802,  foi realizado pela francesa chamada Jeanne Geneviève Labrosse, em Paris, na França. Para experienciar a adrenalina do salto, ela  colocou à prova o experimento de seu marido, que desenvolveu um paraquedas sem armação, e realizou o salto. Em território nacional, a capixaba Rosa Schorling entrou para a história do esporte como a primeira brasileira a saltar de paraquedas, em 1940. Alguns anos mais tarde, ela se tornou primeira mulher a obter o brevê de paraquedista no Brasil.


“Hoje, quando falamos em número de atletas profissionais, infelizmente a maioria ainda é masculina, mas a gente acredita e batalha para que essa proporção mude. É uma alegria muito grande ver as meninas realizando o sonho de saltar e  fazendo o curso de formação de paraquedista.” Comenta Paulo Mirkai, fundador da Wow Paraquedismo. Atualmente  a escola c
onta com duas paraquedistas em seu time de profissionais, Cristhiane Alexakis (foto à esquerda)  e Mariana Rocha (foto à direita)  e ao longo de quase 5 anos, vem acumulando histórias de superação, descobertas e amor pelo esporte. Bell Pires, professora de Yoga e ceramista,  depois de  saltar pela primeira vez e ser incentivada por sua amiga paraquedista, fez o curso de formação e hoje é atleta apaixonada. A  jornalista e radialista, Renata Aranha, foi acompanhar uma pauta na Wow e sob incentivo do time Wow e colegas de trabalho vivenciou seu primeiro salto duplo.
“Eu estava tão à vontade com aquele ambiente, com a recepção das pessoas que deixei rolar e topei saltar. Foi maravilhoso, inesquecível, transformador… Aprendi que não devemos criar expectativas, que não devemos abrir mão de experimentar coisas novas, não podemos viver todos os dias da mesma maneira. Viver é enfrentar desafios, prestar atenção nas árvores, na alegria das pessoas, na sintonia que as amizades e relações promovem.” conta Renata.

Já Sanko Sakay, uma idosa de 90 anos que decidiu  fazer seu primeiro salto de paraquedas para espantar o tédio, vestida de Pikachu, realizou seu sonho e ainda viralizou na internet. 

Sobre a Wow: Localizada em Boituva, interior de São Paulo, na maior área de saltos da América Latina , a Wow Paraquedismo vem construindo uma trajetória consistente. Com um time composto por instrutores que acumulam mais de 15 anos de atuação como profissionais do esporte, ótima infraestrutura para acomodar grandes grupos  e equipamentos de última geração, o time Wow transforma a paixão pelo paraquedismo em estilo de vida. Associada à United States Parachute Association e Confederação Brasileira de Paraquedismo, dos quase 13.000 saltos mensais que acontecem na região, 2.500 são realizados pela Wow. 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp