27/02/2024 às 14h13min - Atualizada em 29/02/2024 às 00h12min

Companhia O Grito leva três espetáculos infantis para o palco do Sesc Campo Limpo

Completando 20 anos de teatro Companhia O Grito apresenta três espetáculos infantis na Capital Paulista

Wilson Saraiva Moraes
Divulgação
No mês de março, o público do Sesc Campo Limpo, poderá assistir três espetáculos para infância e juventude da Companhia O Grito: O Gigante Adamastor (10/03); O Armário Mágico (17/03) e Diana Luana (31/03).  As apresentações são GRATUITAS e acontecem aos domingos, às 16 horas.
Em 2024 o grupo comemora 20 anos, 14 encenações com um público superior à 450 mil pessoas. “Com essas apresentações, nós vamos levar a diversidade temática e estética da Cia, construídas em duas décadas.  Começaremos em Camões, com O Gigante Adamastor, abordaremos o processo de amadurecimento humano com O Armário Mágico e, por último, a realidade de crianças em situação de rua e vulnerabilidade social, com Diana Luana”, afirma Wilson Saraiva (ator e produtor) ao falar sobre as sessões.
Com dramaturgia de Marcelo Romagnoli e direção de Roberto Morettho, Diana Luana é resultado das vivências artísticas da Cia junto à população em vulnerabilidade social, na Casa Restaura-Me – Sede do grupo – e, na Casa Taiguara. Através da ludicidade e da imaginação de uma garotinha que sonha um dia em entrar para a escola, ser astronauta para voar até a lua e reencontrar o colo de sua mãe, os artistas, miram os holofotes para uma realidade que cresce no país e procuram instigar a empatia e a discussão sobre direitos humanos.
Em uma linguagem não realista, com a musicalidade do rap e narrações épicas, a teatralidade é revelada aos olhos do público que acompanha o dia e a noite da personagem Diana Luana. O elenco manipula cenário, luz e som. A peça se desenrola por meio de jogos de transformação de objetos, teatro de sombras, contos de fadas, partidas de futebol, um ringue de luta e até um foguete.
Já em O Gigante Adamastor, a premiada escritora de literatura infantil e jovem Heloísa Prieto juntou forças ao grupo para levar à cena o Canto V, de Os Lusíadas, de Luíz Vaz de Camões. A peça conta a história de Pedro e seu irmão caçula Zito, moradores de uma cidade praiana que recebe um circo misterioso. Com a chegada da trupe e o sumiço de Pedro, Zito terá de desvendar grandes mistérios e enfrentar seres mitológicos em um circo mágico.
A encenação, segundo o diretor Roberto Morettho, não é realista. Os atores fazem às vezes de narradores, personagens e manipulam bonecos. Os papeis não são fixos e nem dependem dos gêneros dos intérpretes. A trilha sonora toma notas mais psicodélicas e oníricas para acompanhar o clima do espetáculo. O texto apresenta trechos do Canto V que são  cantandos e narrados pelos artistas em cena ou por vozes off de crianças, procurando aproximar e despertar o interesse do público pela obra.
Malu e Tim são os protagonistas de O Armário Mágico, texto de Paula Autran, e vão se conhecer de uma forma mágica, através de seus guarda-roupas. Malu, acabou de passar por um tratamento de câncer e está careca. Tim, é filho de artistas famosos, cresceu viajando pelo mundo e por isso confunde as palavras. Ambos vivem isolados em seus quartos até que um dia se encontram através dos guarda-roupas.
“A ideia de jogo cênico para o espetáculo O Armário Mágico é fazer um paralelo entre a magia do teatro e o guarda-roupa mágico das personagens da história”, afirma o diretor Roberto Morettho. O Armário, construído pela cenógrafa Silvana Marcondes, possuí traquitanas, portas e janelas secretas, luzes, bonecos e um fundo falso que são manipulados pelas personagens para tornar ainda mais mágica a experiência. “O guarda-roupa traz para a cena um pequeno palco, um camarim, lugar para os figurinos, representando também uma pequena estrutura do teatro”, concluí Morettho.
Serviço
Sesc Campo Limpo:
Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo, São Paulo

O Gigante Adamastor – 10 de março. Domingo, às 16h. Gratuito.
Duração: 50 Minutos. Classificação Livre
Ficha técnica
Direção e Encenação: Roberto Morettho. Dramaturgia: Cia O Grito, Inspirado no Original de Heloisa Prieto. Elenco: Junia Magi, Samira Pissinatto, e Wilson Saraiva. Direção Musical e Trilha Sonora: Maurício Maas. Iluminação: Robson Lima. Cenário, Figurinos e Adereços: Telumi Hellen. Assistente de produção: Maurício Caetano. Produção: W S Mores Produções Artísticas – Wilson Saraiva.

O Armário Mágico – 17 de março. Domingo, às 16h. Gratuito.
Duração: 60 Minutos. Classificação Livre
Ficha técnica
Texto: Paula Chagas Autran. Direção: Roberto Morettho. Elenco: Wilson Saraiva e Junia Magi. Direção de arte: Silvana Marcondes (Cenário, Figurinos e Adereços). Trilha Sonora: Maestro Amalfi. Iluminação: Carol Chagas. Assistente de produção: Maurício Caetano. Produção: W S Mores Produções Artísticas – Wilson Saraiva

Diana Luana– 31 de março. Domingo, às 16h. Gratuito.
Duração: 45 Minutos. Classificação Livre
Ficha técnica
Texto: Companhia O Grito livremente inspirado no livro Diana, Luana, Luanda de Ana Lasevicius Dramaturgia: Marcelo Romagnoli. Encenação: Roberto Morettho. Direção musical: Eugênio Lima Elenco: Fúlvio Bicudo, Junia Magi, Samira Pissinatto e Wilson Saraiva. Cenografia, Figurinos e Visagismo: Telumi Hellen. Desenho de luz: Marisa Bentivegna. Trilha: Eugênio Lima e Viviane Barbosa. Assistente de produção: Maurício Caetano. Produção: W S Mores Produções Artísticas – Wilson Saraiva

Contato Produção:
Wilson Saraiva – (11) 96433-2366
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp