18/04/2023 às 11h07min - Atualizada em 19/04/2023 às 00h03min

Imigração - Quase 2 milhões de brasileiros trabalhando nos Estados Unidos

Segundo o Itamaraty, 1 milhão e 800 mil imigrantes – incluindo legais e indocumentados – vivem nos EUA.

SALA DA NOTÍCIA Samantha di Khali Comunica
Divulgação
Segundo o Itamaraty, 1 milhão e 800 mil imigrantes – incluindo legais e indocumentados – vivem nos EUA. E fatores variados apontam que neste ano este número chegue a dois milhões de brasileiros. Não é novidade que a escolha para se viver no exterior tem os Estados Unidos como meta principal.
A quantidade de imigrantes ilegais nos Estados Unidos teve uma redução nos últimos meses e apesar do maior rigor nas fronteiras, o governo americano tem buscado alternativas para atrair trabalhadores regulares. O profissional que se qualifica para trabalhar em áreas como por exemplo, saúde, engenharia, aviação e tecnologia tem grandes chances de conseguir trabalho, somado ao incentivo do governo.
Outra tendência crescente neste ano é uma maior chegada de empreendedores e empresários que estão migrando seus negócios e investimentos para os Estados Unidos.
Contudo, para trabalhadores temporários, permanentes ou empresários que pretendem imigrar legalmente há duas espécies de vistos: de imigrante e de não-imigrante.
As diferenças entre este dois visto, segundo a advogada de imigração Ingrid Domingues McConville, é que o visto de Imigrante leva à residência permanente que significa obter um Green Card e assim ter liberdade de emprego para qualquer empregador e o tornará elegível para a cidadania dos EUA se passar em todos os outros requisitos. Já o visto de não-imigrantes é uma opção disponível por motivos de trabalho, visitas ou estudos. A maioria dos vistos de não-imigrante é renovável para que a pessoa possa permanecer no país por mais tempo. No entanto, eles não fornecem residência permanente como os vistos de imigrantes.
Os vistos de imigrantes mais populares entre os trabalhadores qualificados e empresários são os chamados EB e suas categorias. EB1 abrange aqueles com “habilidades extraordinárias”, como profissionais de negócios, acadêmicos e pesquisadores, cientistas, artes ou atletismo. Este tipo de visto não requer certificação trabalhista. EB2 estão disponíveis para profissionais com diploma avançado ou equivalente estrangeiro; ou que possam provar pelo menos dez anos de experiência em um campo; ou aqueles cujo emprego é de interesse nacional dos EUA. EB3 estão disponíveis para aqueles que possuem diploma de bacharel ou equivalente estrangeiro, bem como trabalhadores qualificados e não qualificados que tenham uma oferta de emprego não temporária de um empregador dos EUA. Para cada categoria de elegibilidade dentro do EB-3, a certificação de trabalho deve ser obtida.
Obviamente para compreender melhor sobre elegibilidade de cada pessoa é preciso que o caso seja analisado por um profissional da área, ou seja, um advogado de imigração com larga experiência, pois cada categoria tem suas peculiaridades e regras a serem seguidas.
Os advogados de imigração dos Estados Unidos são profissionais especializados em lidar com casos relacionados à imigrantes. Seu trabalho envolve ajudar as pessoas a obter residência, defender seus direitos e monitorar outros assuntos relacionados à imigração. Eles também aconselham os clientes sobre seus direitos e obrigações, além de apresentar caminhos de ação de acordo com seu conhecimento da legislação de imigração.
Quer saber mais sobre o assunto entre no   https://instagram.com/dmvisalaw?igshid=YmMyMTA2M2Y=
 * Ingrid Domingues-McConville fundou a DM VISA LAW - Domingues McConville, P.A. em 1995.  É membro da Ordem dos Advogados da Flórida desde 1995 e membro do Tribunal Distrital dos Estados Unidos, Distrito Sul da Flórida.  Ingrid obteve seu diploma de graduação em Psicologia pela Universidade de Miami em Coral Gables, Flórida e seu diploma de Direito pela Cleveland-Marshall College of Law em Cleveland, Ohio. Com 28 anos de experiência em Direito de Imigração, Ingrid representou clientes em todo os Estados Unidos e no mundo, tanto em questões de imigração empresarial quanto familiar.  Ajudou empresas e indivíduos a obterem vistos e residência permanente nos Estados Unidos. Ingrid desempenha um papel de liderança significativo na comunidade brasileira no sul da Flórida e em todos os Estados Unidos, fornecendo orientação e aconselhamento jurídicos muito necessários.



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp