19/04/2023 às 14h33min - Atualizada em 20/04/2023 às 00h00min

Open Finance e a mão invisível da LGPD

A legislação, ao contrário do que muitos pensam, é a força impulsionadora do compartilhamento de dados

SALA DA NOTÍCIA Letícia Nascimento

São Paulo, abril de 2023 - O ecossistema de dados abertos, mais conhecido pelas denominações “Open”, como Open Finance, Open Banking e Open Data, estão conquistando cada vez mais espaço no mercado brasileiro. Em vigor desde 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), vem ao encontro da implementação e atividade desses processos no país. Contudo, a grande questão do mercado no que diz respeito aos usuários ainda é em relação ao esclarecimento das regras da LGPD e das informações a serem compartilhadas para as análises. 

Do ponto de vista dos processos legais, o Open Finance pode ser explicado como um desmembramento da Lei, ou seja, a LGPD devolve para o usuário os direitos gerais sobre as suas informações. Sendo assim, a legislação determina os cuidados que as partes devem ter no tratamento dos dados e deixa claros os direitos do cidadão sobre eles, enquanto o Open Finance aborda exclusivamente os dados financeiros, e a maneira como a troca de informações deve ocorrer para garantir tanto os direitos do titular previstos na LGPD quanto uma estrutura padrão para dar eficiência ao processo, permitindo que instituições financeiras possam oferecer  melhores condições e ofertas aos consumidores, por exemplo. 

Victor Urano, co-fundador da Pluggy, fintech que auxilia na tomada de decisão inteligente a partir de dados financeiros, analisa que, “ao contrário do que se pensa, o avanço do Open Finance não deve provocar mudanças na LGPD,  ele está tornando efetiva a percepção do valor dos dados por parte dos usuários e das empresas. Essa geração de valor vai fazer com que o restante da economia, muito além do finance, tenha interesse no desenvolvimento de uma estrutura de dados aberta, tornando ainda mais efetivos os direitos do cidadão no que tange a LGPD”. Ele ressalta ainda que, com a expansão do Open Finance, o evidenciamento das regras e benefícios, a tendência é de que, em breve, os dados abertos sejam encarados com confiança e credibilidade. 

O Open Finance está revolucionando a competitividade no mercado financeiro, deixando claro que o poder das instituições financeiras gira em torno dos dados e que esse valor agora está nas mãos dos cidadãos, empoderados pela LGPD. Quais outros mercados estariam à beira da disrupção se não existissem mais dados inacessíveis? Quanto valor estamos deixando de gerar por falta de conectividade e criatividade?
 

Sobre a Pluggy

Fundada em 2020 por cinco sócios – três brasileiros e dois argentinos – a Pluggy permite que bancos, fintechs e empresas de outros segmentos agreguem contas de diferentes instituições financeiras por meio de uma única API, padronizando e categorizando dados para tornar viável a criação de soluções financeiras aos seus clientes, e consequentemente, uma experiência ainda melhor e mais personalizada aos usuários. A fintech já passou por diversos programas de aceleração como Y Combinator (Vale do Silício), Plug and Play, Oxigênio Aceleradora (Porto Seguro), Liga Ventures e Lift Lab (Banco Central). 

4influence

[email protected] 

+55 (11) 3059.2515


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp