19/04/2023 às 09h12min - Atualizada em 21/04/2023 às 00h06min

Franchising facilita empreendedorismo entre jovens de até 30 anos: veja 8 negócios

Desafios e oportunidades gerados pelo modelo no Brasil tornam-se histórias de incentivo para quem quer investir

SALA DA NOTÍCIA Caroline Souza
Divulgação/ Calçados Bibi
Por ser um modelo de negócio formatado e testado, o franchising é um caminho mais fácil para quem deseja empreender, principalmente aqueles com até 30 anos. Para esta geração Y, nascida no início dos anos 80 até meados de 1990, a mudança é uma necessidade constante  e costuma ser vista como grande oportunidade para a busca da autonomia e do sucesso financeiro.

Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) apontam que o Brasil é o 7º país com o maior número de jovens entre 18 a 24 anos, totalizando 51 milhões. Uma pesquisa da Fundação Instituto de Administração (FIA/USP), mostrou, ainda, que 99% deles dizem que só se mantêm envolvidos em atividades de que gostam e 96% encaram o trabalho como uma ferramenta de realização pessoal.

Em 2022, o Brasil teve mais de 3,3 milhões de companhias abertas, um saldo positivo de 1,9 milhão de CNPJs, segundo dados do painel Mapa de Empresas, levantamento do Governo Federal. Além disso, o estudo da Associação Brasileira de Franchising (ABF) revelou que o mercado de franquias brasileiro consolidou sua recuperação e deu sinais de crescimento no ano passado, quando superou, pela primeira vez, os R$ 211 bilhões em faturamento.

Os desafios e vantagens de iniciar um novo negócio quando jovem, somados à impulsividade e vontade de uma independência financeira, são fortes aliados para o empreendedorismo e vão desde o filho que investiu em uma franquia de brechó com a mãe, casal que assumiu repasse de loja, que conheceu o setor trabalhando desde aprendiz ou ao acaso. Veja sete histórias de franqueados de até 30 anos investiram em marcas deste modelo de negócio e alcançaram o sucesso:

Água Doce Sabores do Brasil
Franqueado da Água Doce Sabores do Brasil desde 2021, João Beraldo, de 30 anos, decidiu investir junto com sua esposa Liliane de Paula, de 28 anos, em uma operação da marca por meio de repasse em Guarapuava, no Paraná. Casal de primeira viagem no setor de Food Service e franchising, a oportunidade surgiu após a mudança de cidade do antigo franqueado. Frequentadores do restaurante, os dois decidiram abraçar o desafio de operar uma franquia.  “Reabrimos sob nova administração no final de 2021, quando o movimento estava aquecido, com a volta das confraternizações e as pessoas querendo sair mais de casa, após o período de pandemia. Investir no negócio foi gratificante, pois fugi totalmente da minha zona de conforto e apostei em algo diferente da minha formação, que é engenharia civil. Porém, vendo amigos, familiares e os moradores da cidade sempre elogiando a comida, o espaço e atendimento da Água Doce Guarapuava nos motiva a seguir em frente. Tanto que estamos avaliando a oportunidade de abrir uma segunda operação da rede. Somos jovens e temos muito caminho a percorrer ainda”, conta João.

Bibi
Isabella Lustoza, de 28 anos, é formada em administração e franqueada da Bibi desde 2019 na cidade de Guarapuava, no Paraná. Sua história com o empreendedorismo começou na própria família, com sua a mãe e a avó, mas, a princípio, o sonho era seguir carreira corporativa. Porém, na faculdade, Isabela se destacava pela vocação com os negócios. Após concluir o curso de Administração na Espanha e voltar para o Brasil, surgiu uma oportunidade de abrir a Bibi em um shopping da cidade. Conhecendo a empresa mais a fundo, se apaixonou pelo trabalho e iniciou o processo para a abertura da operação. Hoje, além da Bibi, a empreendedora conta também com uma franquia de perfumaria. "Tive algumas dificuldades por ser tão nova e ter o meu próprio negócio. Muitas pessoas achavam que por não ter tanta experiência, seria incapaz de cuidar da franquia. Para quem quer empreender como eu, diria para estudar muito bem o mercado e acima de tudo, pesquisar redes que dão o suporte necessário independente de idade ou experiência e passe todas as instruções sobre o negócio. Pesquise também como atuar no seu ponto e como se diferenciar no seu local de trabalho, isso é muito importante", finaliza.

Casa do Construtor
Formado em Engenharia Civil Augusto Ribeiro, 28, sempre se considerou um empreendedor nato e, ao conhecer a Casa do Construtor, não hesitou em dar vazão à sua vocação. Em 2022, abriu a primeira unidade na cidade de Pelotas, no Rio Grande do Sul. “É um negócio que tem sinergia com o ramo em que eu trabalhava e decidi focar nisso, pois considerava esse mercado de locações de equipamentos na região mal atendido. Eu considero esse ramo de locação de equipamentos complexo e que demoraria a chegar no nível de ter a minha própria unidade”, disse. Com mais de 550 unidades, sendo quatro no Paraguai e uma no Uruguai, a rede possui franqueados e mutifranqueados, que podem ser considerados um retrato do sucesso do negócio. "Isso mostra a boa relação que a franqueadora e toda sua equipe têm conosco. Eles sempre me deram todo o suporte necessário desde o início. Estamos com grandes projetos para 2023 e pretendo focar cada vez mais nesse mercado”, afirma Augusto. Fundada em 1993, a rede é especializada em locação de equipamentos para construção civil, pequenos reparos, manutenção, limpeza pesada e jardinagem e oferece opções para todas as fases da obra, como container, andaime, betoneira, rompedor, misturador, compactador de solo, gerador e até itens mais leves como furadeira e serras.

Instituto Gourmet
Natalia Gonzales Biscaro Melare tem 27 anos, é formada em engenharia de produção. Sempre teve em mente buscar um caminho em que pudesse trilhar a sua trajetória profissional. Mas durante a pandemia teve que trabalhar de home office e procurou cursos para se distrair no período de isolamento. Foi quando encontrou o Instituto Gourmet, e iniciou o curso de cozinheira profissional. Ao final do curso ficou sabendo que os donos da unidade estavam fazendo o repasse da unidade. Com o desejo de ter o seu próprio negócio, Natalia resolveu investir no modelo de franquias, uma mudança e tanto na sua vida, e com muitos desafios, o repasse deu certo e como franqueada da loja localizada em Embu das Artes, região metropolitana da cidade de São Paulo, ela se sente realizada profissionalmente. “Todo o processo de repasse foi bem rápido, e comandar um negócio que já está ativo é sem dúvida desafiador, mas junto do meu marido estamos dando nosso melhor e hoje me sinto muito realizada, vejo realmente o que é ser apaixonada pelo que se faz. Aqui no Instituto Gourmet transformamos vidas”, revela a empresária.

iGUi
Willian Biasus, 24, estudante de engenharia de produção, iniciou sua trajetória na iGUi aos 14 como ajudante de limpeza de loja e piscinas, conforme o permitido pela idade. Ao longo dos anos foi subindo de cargo, montou a sua própria equipe e, em 2019, assumiu sua própria loja aos 21 anos em Canoas, no Rio Grande do Sul, com incentivo do primo. “Eu sempre quis empreender e não sabia qual o caminho seguir. A iGUi me deu oportunidade, ajuda na estruturação de tudo, suporte comercial e financeiro”, afirma. Atualmente, é dono apenas da iGUi Conceito de Fortaleza - com novo layout das lojas, Linha Cerâmica inovadora iGUi by Atlas -,  com mais dois sócios: Júlio Mesck, 30, e Jackson Tibolla, 32.”O bom de trabalhar com essa marca é que todos são devidamente treinados para dar todo tipo de suporte necessário. De zero a dez, dou nota 15 para a iGUi “, disse. A iGUi é a maior fabricante de piscinas em poliéster reforçado com fibra de vidro (PRFV) do mundo e está presente com indústrias (máster franquias) e lojas (franquias) em mais de 54 países. Atualmente, com 27 anos de mercado, conta com mais de 1,2 mil unidades, em todo o mundo, entre fábricas, lojas iGUi e UNLIMITED, além de franquias e lojas Splash e TRATABEM no Brasil. Ao todo, são 40 fábricas estrategicamente instaladas pelo mundo.

Milon
Formada em Fisioterapia, Liara Pitombo sempre quis ter seu próprio negócio. A oportunidade surgiu com a Milon. Na época com 27 anos, a fisioterapeuta procurava por um investimento que pudesse administrar sozinha. Com incentivo do marido e do pai, Liara já tinha em mente levar a marca para Sinop, no Mato Grosso, já que a loja da rede mais próxima ficava na capital do Estado, a mais de 400 km de distância. “Tenho quatro sobrinhos e sempre presenteei com os produtos Milon e como tinha que ir até Cuiabá para comprar ou quando ia visitar a família em Maringá, no Paraná, apostei em abrir a primeira unidade da marca em Sinop no primeiro shopping da cidade, já que aqui existem muitas pessoas do Sul do Brasil, que já conheciam a rede. A região está em ampla expansão, pois faz parte de um polo comercial, que atraem consumidores de diversos munícipios ao redor. Como inauguramos junto com o centro comercial, iniciamos o trabalho do zero, inserindo aos poucos a cultura de frequentar o shopping como uma opção para lazer e compras. Hoje, com todo o apoio da franqueadora, estamos colhendo os frutos do nosso empenho”, comenta a empresária, que atualmente está com 28 anos.


Oral Sin
Taisa Ribeiro Kusumota, tem 27 anos, é diretora, avaliadora e sócia administradora da Unidade Oral Sin Implantes de Peruíbe (SP). Se formou em Odontologia em 2021, e logo após iniciar sua jornada na odontologia, teve a oportunidade de conhecer a unidade da Oral Sin de Bebedouro e juntamente com o Dr. Theo Belasque, ela aprendeu mais sobre atendimento humanizado. Grata por todo conhecimento adquirido, seu sonho de abrir sua própria clínica se intensificou. A Oral Sin possuía todas as qualidades que ela acreditava serem necessárias para oferecer o melhor tratamento para seus clientes. Juntamente com o dr. Theo Belasque, dr. Thiago Belasque, dr. André Podolan e dr. Marcos Vinícius Scalabrin, Taisa conseguiu realizar seu sonho e ter sua própria unidade. “Hoje gerencio, a oral Sin de Peruíbe, e estou completamente apaixonada por cada vez mais poder transformar cada sorriso e sentir de perto a emoção que cada paciente transmite ao realizar seu sonho conosco!”, revela a dentista. 

Peça Rara
Arthur Mendonça de Almeida começou a vida profissional aos 20 como assessor de investimentos no Banco BTG e cresceu rapidamente no tempo que passou lá. Mas com o tempo, o empresário percebeu que não estava feliz! Procurou os pais para complementarem o investimento necessário para abrir uma franquia. Pesquisou os modelos de negócio e chegou a 10 franquias, mas o Peça Rara não estava entre elas. Sua mãe então sugeriu o Peça Rara Brechó. Ao conhecer mais a fundo o negócio, o propósito da marca, os franqueadores, se apaixonou pelo projeto. “Desde pequeno eu sempre tive certeza de que queria ter meu próprio negócio”, anuncia o franqueado. “Quando comecei a entender o modelo do negócio, conheci algumas lojas, entendi como funcionava de fato, comecei a gostar muito do Peça Rara. Diferentemente de outras franquias com as quais iniciei uma conversa aqui foi fluindo, até que fechamos!”. Desde a reforma do local até a inauguração da obra, o franqueado se dedicou 100% ao negócio e é o sócio administrador. Seu pai teve o papel de sócio investidor para complementar a renda, mas não trabalha na loja. Sua mãe é seu braço direito, e também atua full time no negócio da família. Com a loja inaugurada há pouco mais de 6 meses, Arthur, hoje com 24 anos, já pensa em expandir o negócio.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp