19/04/2023 às 19h14min - Atualizada em 21/04/2023 às 00h12min

Estreia no SescTV o documentário “Ziraldo, uma obra pede socorro”, que faz crítica ao descaso com a preservação da arte

Sob o olhar íntimo do cartunista, filme retrata a concepção e o abandono da obra considerada a Guernica brasileira, localizada no antigo Canecão (RJ)

SALA DA NOTÍCIA SI Comunicação
SescTV/Ziraldo, uma obra pede socorro

Na próxima sexta (21), a partir das 22h, o SescTV exibe gratuitamente o documentário Ziraldo, uma obra pede socorro. Com direção de Guga Dannemamm, o filme, produzido em 2020, tem como tema central uma obra com poucos precedentes na história da arte moderna: batizado de Guernica brasileira, em referência à pintura de Pablo Picasso, trata-se de um mural criado pelo cartunista Ziraldo, em 1967, meados da ditadura. A obra fica localizada no prédio que abrigava o Canecão, antiga casa de shows do Rio de Janeiro e, hoje, mesmo pertencendo à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), foi abandonada. A partir do dia 21, também poderá ser assistido sob demanda pelo sesctv.org.br/exclusivo.

Na abertura, uma mensagem surge como um manifesto “filme feito em homenagem aos artistas, que se denominam artistas e merecem, portanto, terem suas obras preservadas”. Com depoimentos do próprio Ziraldo, além de Zuenir Ventura, Paulo Caruso e Aroeira, o documentário relembra toda a concepção do mural, no empreendimento que tinha em suas paredes o seu maior espetáculo.  

O filme se propõe a mostrar Ziraldo como o artista plástico que também é. E comunicar que a arte é um direito do ser humano e não um privilégio do artista e, por isso, merece ser preservada.

Tudo começou por um convite do então diretor de arte do Canecão, Zélio, irmão de Ziraldo. Tiveram a ideia de fazer uma pintura no espaço de aproximadamente 40 metros de extensão e Zélio pediu a Ziraldo que fizesse, segundo relatos do artista, sobre como a ideia nasceu. “E olha, se é uma história que eu gosto de contar, é a história do mural do canecão”, introduz o artista. No decorrer do filme, depoimentos narram detalhes sobre os mais de 50 anos da criação da obra e o total o descaso com a sua preservação.

 

SERVIÇO:

Ziraldo, uma obra pede socorro 

Estreia: 21/4, sexta, a partir das 22h

Classificação indicativa: 12 anos

Duração: 1h24min

Direção: Guga Dannemamm


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp