24/04/2023 às 13h43min - Atualizada em 25/04/2023 às 00h11min

Sistemas construtivos em aço proporcionam a construção de inovadoras instituições de ensino

Construção industrializada vem possibilitando a realização e reforma de escolas e universidades pelo país

SALA DA NOTÍCIA Brado Comunicação
Divulgação
Impulsionados pela construção industrializada em aço, os projetos ou reformas de escolas e faculdades têm recebido uma nova abordagem na construção civil, transformando a maneira como os espaços de aprendizado são concebidos e resultando em projetos inovadores realizados por meio de sistemas construtivos em aço. A rapidez na montagem das estruturas, aliada à precisão na fabricação e à flexibilidade de design, permitem a criação de espaços personalizados, adaptáveis e funcionais, que atendem às necessidades específicas de cada instituição de ensino.

A Escola Bilíngue Aubrick, em São Paulo, assim como a Faculdade e Universidade Paraíso, em Pernambuco, são alguns exemplos recentes de como a construção industrializada em aço vem garantindo a realização de diversas obras de espaços de aprendizagem pelo país.

Marcelo Maia Rosa, do escritório Andrade Morettin, um dos responsáveis pelo projeto em São Paulo, explica que toda a estrutura principal da escola é em aço. “Foram utilizadas 212 toneladas do material em uma área construída de 3.909m². A maior inovação da obra está no cálculo de engenharia, que permite uma compensação do vão central com a cobertura retrátil, com uma viga bastante esbelta.”

Marcelo destaca ainda que outra grande importância do uso do sistema construtivo em aço neste projeto foi o fato da obra ganhar pelo menos seis meses de agilidade em sua entrega. “Sem a construção em aço também não conseguiríamos superar os grandes vãos, que nos permitiram construir pátios cobertos e descobertos livres de pilares, como o playground que ocupa o segundo pátio, que é descoberto e dá continuidade ao primeiro. Além do agradável solário, instalado na área de cobertura. Estes ambientes ganham destaque, pois funcionam como espaços de lazer, esporte, convívio e atividades pedagógicas.”

Já Luciano Ramos, arquiteto responsável pelo projeto da Faculdade e Universidade Paraíso, em Pernambuco, destaca que a obra é toda em aço: estrutura (pilares, vigas e lajes), fechamentos externos em steel frame, lajes em steel deck e vedações externas em drywall. “Foram 7.000m² montados em apenas 60 dias, proporcionando espaços de educação mais generosos e áreas de convivência fluídas, que favorecem a interação dos alunos de diversos semestres.”

Graças ao sistema construtivo em aço, Ramos destaca que houve uma melhor otimização dos ambientes e considerável minimização dos custos, com o projeto arquitetônico adotando duas situações distintas. “Com a construção industrializada conseguimos realizar tudo de maneira muito mais ágil e sustentável, com as áreas de apoio ao ensino, como auditório, gabinetes de professores, biblioteca e secretaria, dispostas em uma única edificação térrea. Já o bloco acadêmico foi desenvolvido em uma edificação com 3 pavimentos. Sem a construção em aço, nenhuma dessas escolhas seria possível, restringindo a obra a opções mais tradicionais.”

Diante desse cenário, o Centro Brasileiro de Construção em Aço (CBCA) acredita que os sistemas construtivos em aço proporcionam a construção de instituições de ensino de maneira cada vez mais rápida, sustentável e que permita aos responsáveis pelos projetos apostarem em soluções inovadoras para espaços diferenciados e que valorizem as atividades pedagógicas. “A construção industrializada garante mais acessibilidade, segurança e qualidade das instalações, entre outros aspectos que desempenham fatores cruciais para a concepção e sucesso de qualquer projeto.”
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp