25/04/2023 às 15h27min - Atualizada em 26/04/2023 às 00h02min

Refrigeração aumenta sua importância na promoção da saúde, redução do impacto ambiental e inclusão social

Por Homero Busnello *

SALA DA NOTÍCIA Homero Cremm Busnello
Agência Fato Relevante
Wirestock, no Freepik

A refrigeração foi um dos maiores avanços obtidos pela humanidade. Ela alterou a civilização de forma profunda, e não apenas por propiciar a conservação de alimentos e manter equilibrada a temperatura nos meios de transporte, locais de trabalho e residências — o que possibilitou também a conquista de toda a Terra e agora a aventura do homem em outros pontos do sistema solar.  O controle e manutenção de temperaturas adequadas nos oferece desde o prazer de se tomar um sorvete em uma tarde de verão até a criogenia que conserva órgãos, embriões e alimentos, bem como a criação de supercondutores. 

E não para aí. A refrigeração, antes responsabilizada por ser uma das causadoras do efeito estufa, agora converte-se em um dos elementos de combate ao aquecimento global, pois vem gradativamente adotando fluidos refrigerantes com menor impacto ambiental e que aumentam a eficiência energética— como exemplo, temos a empresa Tecumseh do Brasil, que produz compressores de refrigeração de alta performance que utilizam fluidos refrigerantes naturais, cujo potencial de aquecimento é de apenas 3GWP (Global Warming Potential), ante os HFCs, R-134a com 1430, R-404A com GWP de 3.992, lembrando que o dióxido de carbono CO2 possui GWP de 1. 

Ainda na área da saúde, a epidemia do novo coronavírus trouxe para a discussão popular a importância das baixas temperaturas na conservação das vacinas, e dos meios utilizados para que estas se mantivessem válidas por longos períodos de transporte e armazenamento — as câmaras de congelamento utilizadas para esse fim devem manter as vacinas congeladas a –80oC, sendo necessária a utilização de embalagens termolábeis em seu transporte. E o mais importante, tudo isso é feito sem oscilações — para se ter uma noção, os contêineres nos quais os medicamentos e vacinas são armazenados devem suportar variações extremas de temperatura (do Polo Norte ao Deserto do Saara), sem afetar o controle do ambiente interno. A Tecumseh forneceu os compressores Masterflux - Sierra Inverter, responsáveis pela manutenção do equilíbrio térmico de tais contêineres.  

A refrigeração é essencial também para a manutenção do ambiente hospitalar na faixa de temperatura ideal entre 20oC e 24oC, para se reduzir a proliferação de infecções, principalmente -e as bacterianas, e para a manutenção do banco de sangue, de medicamentos e alimentos. Nos laboratórios, a refrigeração está nas salas, câmaras, contêineres e embalagens. E finalmente, na indústria de alimentos e na estocagem e comercialização, cuja falha pode gerar acidentes individuais e sociais graves.   

Mas nada disso funcionaria sem um controle rigoroso dos órgãos fiscalizadores e certificadores e do desenvolvimento intenso e constante de pesquisas e de produtos cada vez mais eficientes, tanto em termos de performance quanto de consumo de energia e impacto ambiental. E tal controle começa antes da própria concepção de um produto, já na certificação do laboratório que vai concebê-lo ou empresa que vai produzi-lo.  

No caso da Tecumseh, seu laboratório LAD conquistou através de auditoria realizada pela IECEE a certificação Estágio 3. Há mais de 2000 laboratório acreditados no mundo, mas a Tecumseh do Brasil é o único laboratório de um fabricante de compressores a possuir tal certificação. O LAD possui outras certificações igualmente importantes como a ISO 17025 que constitui a expressão formal do reconhecimento de sua competência em realizar atividades de ensaios conforme tal norma. Recentemente o LAD recebeu a acreditação da Cgcre/Inmetro para ensaios de desempenho em condicionadores de ar conforma portaria Inmetro 269/2021, tornando-se o primeiro laboratório que não pertence a uma universidade a obter tal acreditação no Brasil. 

A Tecumseh realiza investimentos significativos em P&D no Brasil — cerca de 4% de seu faturamento anual — criando empregos de qualidade e gerando inovação e patentes locais de nível nacional e internacional. Nos últimos quatro anos, a empresa investiu mais de R$ 40 milhões em desenvolvimento e testes de produtos, e sua equipe de P&D conta com cerca de 100 profissionais altamente qualificados, entre PhDs, mestres e engenheiros. Presente há 50 anos na cidade de São Carlos, compra produtos de aproximadamente 350 fabricantes nacionais (83% de seu total de suprimentos), apoiando indiretamente outros 10.000 empregos em toda a sua cadeia de fornecimento no Brasil. 

Além disso, a Tecumseh trabalha em estreita e intensa colaboração com universidades renomadas no Brasil e no exterior e com governos e instituições reguladoras e certificadoras nacionais e internacionais, em busca de soluções que reduzam o consumo energético e balizem a formação de políticas públicas voltadas à proteção e recuperação do meio ambiente. Esse trabalho contínuo em P&D construiu um portfolio sólido de novos produtos que geram divisas no Brasil e no exterior através de suas exportações para mais de 30 países. Projetar produtos mais eficientes e com uso racional de matérias-primas complementam as ações na direção de menor impacto ambiental e oferecendo uma melhor qualidade de vida aos cidadãos do mundo. 

 

* Homero Cremm Busnello é Diretor de Relações Institucionais da Tecumseh do Brasil 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp