28/04/2023 às 12h49min - Atualizada em 29/04/2023 às 00h06min

Dia Nacional da Educação - Inclusão no ensino superior ganha espaço para discussão

Centro Universitário IBMR implementou políticas de ações afirmativas para criar ambiente mais acolhedor para todos os alunos

SALA DA NOTÍCIA Nathalia Gorito
Freepik
As instituições de ensino superior estão cada vez mais conscientes da importância da diversidade e estão trabalhando para garantir que todas as pessoas tenham acesso à educação, independentemente de sua origem étnica, gênero, orientação sexual ou qualquer outra característica pessoal. Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), em 2019, a maioria dos alunos matriculados em cursos de graduação eram mulheres, representando 51,7% do total, enquanto 47,7% eram homens. No entanto, apenas 26,8% dos estudantes universitários se identificaram como pretos ou pardos, o que reflete uma desigualdade racial significativa no acesso à educação.
Para abordar essa questão, o Centro Universitário IBMR – do Ecossistema Ânima - implementou políticas de ações afirmativas para criar um ambiente mais acolhedor para todos os alunos. Entre as iniciativas, destacam-se programas de tutoria e mentoria, grupos de apoio para estudantes LGBTQIA+ e a promoção de atividades que valorizam a diversidade cultural. Além disso, o Núcleo de Apoio Psicopedagógico e Inclusão (NAPI), em parceria com os cursos de psicologia, pedagogia e outros, oferece acompanhamento a todos os alunos que possuem algum tipo de diagnóstico médico e sugere adaptações curriculares, metodológicas e estruturais para o bem-estar e total inclusão desses alunos.
De acordo com a psicopedagoga, mestre em educação e líder do NAPI IBMR, Beatriz Macedo, além do acompanhamento para pessoas com necessidades especiais, a instituição oferece treinamentos para professores e funcionários sobre diversidade e inclusão, além de promover rodas de conversas e grupos de estudos para estudantes LGBTQIA+ e alunos de diferentes etnias e culturas. Segundo ela, o IBMR também oferece programas de tutoria e mentoria para auxiliar os alunos a se adaptarem ao ambiente acadêmico e superarem possíveis desafios. “O propósito é fomentar o respeito, a inclusão e a empatia por meio de ações e eventos, contribuindo para a promoção de uma compreensão mais ampla das diferentes perspectivas culturais e históricas existentes na sociedade brasileira”, afirma. 
Ainda segundo a professora, apesar dos avanços no que tange a diversidade no ensino superior, ainda há muito trabalho a ser feito para garantir que todas as pessoas tenham acesso à educação e se sintam acolhidas em um ambiente acadêmico. “O objetivo das instituições Ânima é criar um ambiente inclusivo e diverso, onde todos possam se sentir bem-vindos, valorizados e prontos para ingressar no mercado de trabalho”, conclui.

Sobre o IBMR
 
O Centro Universitário IBMR é integrante do maior e mais inovador ecossistema de qualidade do Brasil: o Ecossistema Ânima. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), o IBMR está entre as três melhores instituições de ensino privadas do estado do Rio de Janeiro, com campi localizados na Barra, Botafogo e Catete. São 52 anos de tradição em ensino superior, oferecendo mais de 60 opções de graduações nas modalidades presencial, semipresencial e EAD. O IBMR evidencia seu comprometimento com a educação, democratizando o acesso ao Ensino Superior por meio da disponibilização de uma ampla carteira de cursos digitais em diversos polos dentro e fora do Rio de Janeiro. A instituição também estimula a educação continuada, oferecendo cursos de pós-graduação lato sensu e extensão.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornaldobelem.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp